Seção de atalhos e links de acessibilidade

Seção do menu principal

Alta Floresta: Controladoria Geral do Município fecha parceria com Programa Um por Todos e Todos por Um pela Ética e Cidadania
O programa criado em 2008 pelo Ministério da Transparência em parceria com a Controladoria Geral da União e Instituto Maurício de Souza.

Publicado em: 04 de Março de 2019

Fonte: ASCOM


Data: 04 de Março de 2019

Fonte: ASCOM


Controladoria Geral do Município apoiará a Controladoria Geral da União no desenvolvimento do Programa “Um por Todos e Todos por Um pela Ética e Cidadania” no Município de Alta Floresta – MT.

 

No dia 26 de fevereiro de 2019, servidores da Controladoria Geral do Município e Ouvidoria Geral, bem como servidores que compõem a assessoria pedagógica da rede municipal de ensino de Alta Floresta – MT participaram de um treinamento realizado pela Controladoria Geral da União com o objetivo de apresentar o Programa “Um por Todos e Todos por Um pela Ética e Cidadania”.

 

O evento realizado em parceria com o Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica de Mato Grosso - CEFAPRO e Justiça do Trabalho de Alta Floresta – MT contou com a participação de profissionais da rede de ensino dos Municípios de Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde, Apiacás, Carlinda e Paranaíta e também com a Juíza do Trabalho, Doutora Janice Schneider Mesquita.

 

A palestra foi ministrada pela Coordenadora do Núcleo de Prevenção à Corrupção da CGU, Senhora Larissa Alvim com o objetivo de conscientizar os profissionais da rede de ensino e incluí-los na prevenção e combate à corrupção através de lições de ética e cidadania aplicadas inicialmente aos alunos do 5º ano.

 

O programa criado em 2008 pelo Ministério da Transparência em parceria com a Controladoria Geral da União e Instituto Maurício de Souza é considerado atualmente o maior programa de educação cidadã do país e já mobilizou até o ano de 2017, 640.842 alunos.

 

O material didático desenvolvido para execução do programa é composto por manuais, cadernos de atividades, jogos, cartazes e histórias em quadrinhos que visam estimular, no aluno e na sua comunidade, a consciência de seu papel como cidadão e a importância da participação de todos na luta contra a corrupção.

 

Este material auxiliará os professores no debate com as crianças sobre temas relacionados à ética, democracia, cuidado com o patrimônio público, respeito às diferenças, direito à educação e saúde e aplicação dos impostos na melhoria da qualidade de vida da população.

 

A Controladoria Geral do Município – CGM, também está elaborando projeto que leve aos jovens, conhecimentos básicos sobre educação fiscal, conservação do patrimônio, educação ambiental, importância da Ouvidoria e dos órgãos de fiscalização, dentre outros, razão pela qual o convite veio em momento oportuno.

 

Segundo Larissa Alvim, a CGM terá a responsabilidade de apoiar no desenvolvimento do projeto, bem como fiscalizar a correta aplicação do material de forma a garantir que o objetivo seja alcançado que é conscientizar as crianças sobre como e porquê combater a corrupção, garantindo assim uma sociedade ética e responsável.

 

Para a Controladora do Município, Verônica B. Bortolassi, não existe mecanismo mais eficiente ao combate à corrupção do que a informação, conscientização e a prevenção.

 

“Fiquei muito feliz com o fato do Município de Alta Floresta – MT ter sido contemplado para desenvolver um projeto de tamanha relevância. A CGU terá nosso total apoio e pretendemos levar essas informações sobre ética e cidadania não somente às crianças, mas à sociedade em geral. Precisamos desenvolver uma sociedade justa, livre, solidária e honesta e somente através da educação seremos capazes de mudar o cenário atual, pois a repressão não tem sido suficiente para combater a corrupção”.

 

Para aqueles que desejam conhecer e aos educadores que deverão se capacitar sobre o Programa, o curso será ofertado via EAD de forma gratuita pelo site da Controladoria Geral da União através do link https://www.escolavirtual.gov.br/curso/9 com certificação pela Escola Nacional de Administração Pública.